O Tempo

Não há tempo, há necessidade humana de contar, marcar, comparar, estabelecer… O que chamamos de tempo apenas permanece sendo, existindo, não passa, não vai, não vem. Nós que temos memórias,  precisamos nos mover entre nossos próprios sentimentos, gerando acontecimentos que independem das nossas próprias marcações, datas, contagens.

E não apenas vivemos.

Mas sim, vivemos. Apenas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *